5 sinais de risco de processos trabalhistas contra a sua empresa

Os processos trabalhistas podem acarretar diversas consequências para a sua corporação. Saiba como evitar esses riscos!

Home / 5 sinais de risco de processos trabalhistas contra a sua empresa

Existem diversos fatores que resultam em processos trabalhistas contra a sua empresa.

Inclusive, os dados do Supremo Tribunal Federal (STF) revelam que 98% dos processos trabalhistas ocorrem no Brasil, ao passo que os brasileiros configuram apenas 3% da população mundial.

Ou seja, muitos processos trabalhistas acontecem em nosso país, refletindo assim muitas inadequações da parte das empresas, que não formalizam adequadamente as relações de trabalho.

Nesse cenário, as operações de campo - dependentes de veículos de frota - são cenários e causas de muitos processos, os quais geram prejuízo financeiro para a sua corporação.

Para você descobrir se a sua companhia corre o risco de sofrer com essa problemática, separamos 5 sinais disso.

Acompanhe conosco!

Índice:

  1. O que são os processos trabalhistas?
  2. 1° sinal: Você não registra as horas extras
  3. 2° sinal: A carga horária dos colaboradores é desregulada
  4. 3° sinal: Sua frota está suscetível a acidentes de trânsito
  5. 4° sinal: Não há um gerenciamento financeiro efetivo
  6. 5° sinal: A documentação não é formalizada

O que são os processos trabalhistas?

Em síntese, os processos trabalhistas são ações realizadas pelo próprio colaborador, a qual denuncia ou acusa alguma inadequação relacionada à empresa.

Além disso, essas ações também podem ter o intuito de solucionar um conflito entre o empregador e o empregado.

Nesse cenário, as questões relacionadas à frota veicular e às operações externas - de campo - são responsáveis pela ocorrência de muitos desses processos, tendo em vista as companhias que não sabem organizar adequadamente os veículos e suas funções.

Inclusive, algumas causas de processos - relacionados à frota - são os seguintes:

  • Horas extras;
  • Jornada de trabalho;
  • Acidentes de trânsito;
  • Pagamento desproporcional;
  • Contratos mal sinalizados.

Saiba agora se você está correndo esse risco:

1° sinal: Você não registra as horas extras

As horas extras são aqueles períodos de tempo fora do expediente, que o colaborador continua trabalhando.

Na realidade das empresas que dependem de frota, isso se dá em campo, por meio das operações externas de serviços e entregas, por exemplo.

Para que as horas extras sejam legalizadas e não causem consequências negativas à sua empresa, é necessário um registro formal de todas elas.

Neste registro, deve haver tanto a concordância do empregador quanto a do empregado, além de informações completas sobre o valor acordado em relação a cada uma das horas.

Se a sua empresa não realizar o registro corretamente, o colaborador pode acabar não sendo pago - por falta de organização - e por isso, abrir um processo contra o seu negócio.

Outro caso - e bastante comum - é o colaborador alegar que realizou horas extras - mesmo sem ter feito isso - e exigir o pagamento, tendo em vista que não há registros formais sobre isso.

Sendo assim, o melhor a se fazer é registrar adequadamente essas horas a mais, para que a sua empresa não saia dessa situação com o nome manchado e nem com prejuízos.

processos trabalhistas contra a sua empresa

2° sinal: A carga horária dos colaboradores é desregulada

A jornada de trabalho - ou seja, a carga horária dos colaboradores - é um aspecto que deve ser controlado adequadamente, tendo em vista que é considerado uma das 5 principais causas para processos trabalhistas.

Na maioria das situações, a abertura do processo se dá por conta da falta de registro e regularização do expediente dos motoristas, que muitas vezes nem recebem horários para descansar e realizar as refeições.

De acordo com a Lei 12.629/12, os motoristas de veículos corporativos possuem direito a 30 minutos de descanso, a cada 6 horas conduzindo o veículo.

Por conta disso, sua empresa precisa formalizar esses horários e fazer com que os períodos de descanso se cumpram, já que em alguns casos os próprios motoristas não os realizam, alegando depois que foi a empresa que não “permitiu”.

Nesse cenário, o ideal é utilizar uma forma de comprovar que as refeições - em meio às operações de campo - estão sendo feitas e que os horários de descanso estão sendo respeitados.

Um sistema de rastreamento e gestão de frotas, que oferece um aplicativo para o motorista, é uma excelente opção. 

Por meio dele, basta o condutor realizar um check in e um check out, formalizando assim esses momentos e reduzindo o risco de processos por esse motivo.

3° sinal: Sua frota está suscetível a acidentes de trânsito

O terceiro sinal de que há riscos de processos trabalhistas contra a sua empresa está relacionado ao uso indevido do veículo e a má dirigibilidade.

Se os seus motoristas não respeitam as leis de trânsito, cometem infrações constantemente, não assumem uma direção defensiva e costumam desobedecer a sua política de frotas, certamente a sua companhia está suscetível aos processos trabalhistas.

Isso ocorre pois os acidentes de trânsito são responsáveis pela ocorrência de diversos processos, inclusive, muito comuns de acontecer.

Portanto, o ideal é evitar fatores que podem culminar em acidentes com o veículo corporativo.

Se possível, é interessante realizar treinamentos frequentes com os motoristas, para que eles estejam sempre lembrando das normas e regras do trânsito.

acidentes que geram processos trabalhistas contra a sua empresa

4° sinal: Não há um gerenciamento financeiro efetivo

O gerenciamento financeiro faz toda a diferença em diversos âmbitos de uma corporação, em especial se essa porta uma frota veicular.

Em relação aos riscos de processos trabalhistas contra a sua empresa, a falta de gestão dos bens financeiros revela desorganização e imprudência.

Se a remuneração dos colaboradores e o pagamento de fatores relacionados à frota são realizados corretamente, os processos trabalhistas podem ser criados facilmente.

Infelizmente, é muito comum a abertura desses por motivo de falta de pagamento ou valores não compatíveis às horas trabalhadas.

Se a sua empresa realiza um bom gerenciamento, isso é evitado.

5° sinal: A documentação não é formalizada

Para finalizar, deve-se afirmar que a falta de formalização dos documentos - como a carteira de habilitação dos motoristas e o certificado de registro e licenciamento do veículo - é um grande sinal de que a sua empresa está correndo riscos.

Além de resultar em multas, o vencimento dos documentos também pode ser a causa para processos trabalhistas.

Ademais, é importante que o contrato de trabalho dos motoristas esteja legalizado e que eles estejam seguindo todos os deveres. 

Assim, sua empresa não correrá riscos de processos trabalhistas relacionados à frota, e você alcançará êxito em todas as operações.

Conta pra gente! Os sinais apontaram que você sofre com o risco de processos trabalhistas contra a sua empresa?

Quer saber mais sobre gestão de frotas e gerenciamento financeiro?

Conheça o RotaExata!

Tag: , , ,



1 comentário




Deixe uma resposta para Paulo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








RotaExata rastreamento e gestão de frota

RotaExata é uma plataforma de gestão veicular que ajuda empresas a alavancar suas entregas e serviços.


Redução de custo com rastreamento Redução de Custos Aumento de produtividade com rastreamento Aumento de Produtividade Segurança da frota com rastreamento Segurança e
Organização
Conteúdo exclusivo RotaExata Conteúdos
Exclusivos
Como RotaExata resolve seus problemas Como RotaExata
Ajuda sua empresa
Clientes e resultados Clientes e Resultados

Fique atualizado

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!