6 dicas que todo motorista de ambulância precisa saber

Confira as principais recomendações para quem atua como motorista de ambulância!

Home / 6 dicas que todo motorista de ambulância precisa saber

Se você é motorista de ambulância, certamente tem ciência de alguns aspectos indispensáveis para o exercício dessa profissão, tendo em vista que se trata de um serviço em prol do bem social.

Portanto, durante os deslocamentos de pronto socorro e pronto atendimento, alguns fatores devem ser considerados, com o intuito de garantir eficiência à operação, velocidade e excelência.

Por se tratar de um serviço primordial e indispensável, você deve estar sempre se atualizando em seu campo de conhecimento. 

Além disso, como você trabalha em conjunto a uma equipe da área da saúde, é interessante conhecer as necessidades desse segmento. Dessa forma, o seu trabalho estará alinhado ao restante da equipe, o que resultará em produtividade e exatidão no serviço prestado.

Para que você alcance esses objetivos, preparamos um conteúdo com #6 dicas práticas, as quais você pode aplicar em seu cotidiano. 

Aplicando cada um deles, certamente o seu trabalho será otimizado e você será reconhecido como colaborador, um bom motorista de ambulância e um excelente ser humano, com toda a certeza!

Acompanhe com a gente!

Índice:

  1. Como deve ser a condução do motorista de ambulância?
  2. Dica #1: Verifique os equipamentos e acessórios do veículo!
  3. Dica #2: Siga as normas do CTB e mantenha sua documentação legalizada!
  4. Dica #3: Atente-se à conservação do veículo!
  5. Dica #4: Siga os trajetos planejados, eles são mais rápidos!
  6. Dica #5: O transporte é de pacientes! Responsabilize-se!
  7. Dica #6: Pense sempre no bem maior!
motorista de ambulância

Como deve ser a condução do motorista de ambulância?

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, as ambulâncias são veículos que se enquadram à uma exceção, visto que realizam operações de caráter de emergência.

Nesse sentido, algumas regras e normas do trânsito - que são obrigatórias para os outros veículos e motoristas - não são levadas em conta no caso das ambulâncias.

Segundo o art. 145 do CTB, a circulação de veículos de emergência estão sujeitos a uma série de exceções, sendo elas:

  • Passagem livre, em qualquer via (pela esquerda, inclusive);
  • Os pedestres devem aguardar para atravessarem a rua;
  • Uso de dispositivos sonoros e luminosos;
  • Velocidade elevada permitida;
  • Ultrapassagens em locais considerados proibidos.

Pode-se notar, dessa forma, que as operações com ambulâncias abrangem situações bastante sérias, as quais devem ser tratadas com o devido cuidado e atenção.

Portanto, as dicas que separamos correspondem à legislação relacionada aos veículos de circulação de emergência, e visam: segurança, agilidade e eficiência.

Dica #1: Verifique os equipamentos e acessórios do veículo!

Em suma, a legislação do CTB exige que cada ambulância tenha os equipamentos necessários para a devida sinalização, essenciais durante o trajeto até o pronto socorro, hospital ou instituição de saúde em questão.

Os dois acessórios obrigatórios são:

  • Sistema luminoso (iluminação vermelha intermitente);
  • Alarme sonoro (sirene característica de tais veículos).

Além disso, uma dica de extrema importância, a qual você - como motorista de ambulância - deve praticar, é a verificação constante desses equipamentos, para a checagem de sua qualidade e bom funcionamento.

Sendo assim, é primordial que você teste o sistema luminoso e o alarme sonoro periodicamente, para que no caso de uma emergência demandar o serviço da ambulância, os equipamentos não estejam com falhas, prejudicando assim toda a operação.

Dica #2: Siga as normas do CTB e mantenha sua documentação legalizada! 

Ainda se tratando do Código de Trânsito Brasileiro, parte da legislação aponta os critérios necessários para os motoristas de ambulância.

Ou seja, para assumir tal função, são obrigatórios alguns quesitos. 

De acordo com o PLC 82/2017, esses requisitos são:

  • O motorista de ambulância deve ter mais de 21 anos;
  • É obrigatório o porte de ao menos um diploma de nível médio;
  • CNH deve ser da categoria D ou E;
  • O indivíduo deve ter passado por um treinamento especializado e deverá passar pela reciclagem de alguns cursos (de 5 em 5 anos).

Portanto, como motorista de ambulância, é fundamental que você esteja enquadrado a todos esses pontos e esteja realizando a reciclagem de cursos devida, periodicamente.

Ademais, não deixe com que a sua CNH vença. Ou seja, passe do prazo de validade da sua renovação. Pelo contrário, mantenha seus documentos de motorista sempre atualizados, para que a sua empresa (proprietária dos veículos) não sofra com prejuízos financeiros causados por multas.

Dica #3: Atente-se à conservação do veículo!

A conservação da ambulância é de extrema importância, não só por conta do bom funcionamento dela em campo, mas também para a qualidade de serviço que o paciente - e os profissionais de saúde - terão, no compartimento onde ficam.

Sendo assim, tenha cuidado para que os equipamentos de saúde estejam sempre zelados, a fim de estarem funcionando perfeitamente na chegada de algum paciente de emergência.

Ademais, é sempre bom ressaltar que a manutenção preventiva do veículo deve ser feita. Se o furgão/van ou outro modelo correspondente à ambulância for encaminhado para revisões frequentes, a empresa não terá problemas com danos e mau funcionamento.

Por isso, é ideal verificar os pneus, o óleo, o motor e os freios, em especial.

Dica #4: Siga os trajetos planejados, eles são mais rápidos!

Outra dica indispensável diz respeito aos trajetos escolhidos até o pronto socorro.

Como você sabe, o trabalho que você realiza exige velocidade! - inclusive, é por isso que a legislação contém exceções para o seu segmento - sendo assim, faça com que os trajetos sejam ágeis.

Neste sentido, se as rotas já são planejadas, é necessário que você as siga corretamente, pois elas são mais rápidas.

Caso ainda não sejam, um roteirizador é uma boa ideia para essa situação. Essa ferramenta leva em conta os caminhos mais curtos até o destino, visando agilidade.

Lembre-se que você está transportando vidas, e elas devem ser salvas!

Dica #5: O transporte é de pacientes! Responsabilize-se!

Em se tratando do ato de salvar vidas, ter responsabilidade é imprescindível!

Dessa forma, a cada operação que você realizar, mantenha em mente que é seu compromisso levar os pacientes até às instituições de saúde, para que eles sejam tratadas devidamente e recebam a atenção necessária.

Caso ocorra um acidente no caminho, considere que a ambulância - e tudo que há nela - é de sua completa responsabilidade, por isso, dê o máximo de si!

Dica #6: Pense sempre no bem maior!

Para finalizar, uma sugestão fundamental é essa: lembre-se sempre do seu propósito.

Sendo motorista de ambulância, sua função é muito mais do que uma simples profissão. Trata-se de algo que vai muito além: é um compromisso com a sociedade e com a saúde.

Trata-se de um compromisso com a vida!

Mantendo o seu foco nisso e com a ciência da responsabilidade que você tem, faça de cada operação uma oportunidade para melhorar.

Chegando ao fim, o que achou do conteúdo? Você ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários o seu depoimento ou a sua pergunta, te responderemos com muito prazer!

Conheça o sistema RotaExata!

Falar com um especialista!

Tag: , , ,






O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








RotaExata rastreamento e gestão de frota

RotaExata é uma plataforma de gestão veicular que ajuda empresas a alavancar suas entregas e serviços.


Redução de custo com rastreamento Redução de Custos Aumento de produtividade com rastreamento Aumento de Produtividade Segurança da frota com rastreamento Segurança e
Organização
Conteúdo exclusivo RotaExata Conteúdos
Exclusivos
Como RotaExata resolve seus problemas Como RotaExata
Ajuda sua empresa
Clientes e resultados Clientes e Resultados

Fique atualizado

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!