Estudo aponta que uso de celular ao volante aumenta número de sinistros!

Fazer uso de celular ao volante com um veículo a 80 km/h equivale a dirigir com os olhos vendados por um percurso de até 100 metros

Home / Estudo aponta que uso de celular ao volante aumenta número de sinistros!

Digitar uma mensagem enquanto anda com um veículo a 80 km/h equivale a dirigir com os olhos vendados por um percurso de até 100 metros. Foi essa uma das conclusões da diretriz "Riscos do uso do telefone celular na condução de veículos automotores".

ÍNDICE

Lançado de maneira inédita pela Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (ABRAMET), esse documento trouxe uma visão atualizada sobre a chamada Falha de Atenção ao Conduzir (FAC), termo técnico para desvios de atenção dos motoristas que, entre outros fatores, inclui o uso de celular ao volante.

"Os graves riscos da combinação desses dois equipamentos — veículos e celulares — ganharam relevância para as ações de preservação da vida no trânsito e acenderam um sinal de alerta na ABRAMET", afirma Flavio Emir Adura, diretor científico da ABRAMET, responsável por liderar o grupo que estudou o uso de celular ao volante.

CLIQUE AQUI E LEIA A DIRETRIZ COMPLETA...

Uso de celular ao volante: celular e direção não combinam!

"Celular e direção não combinam de jeito nenhum e esses sinistros podem, e devem, ser evitados. É preciso maior conscientização do condutor sobre isso, ter clareza de que ao usar o telefone enquanto dirige está colocando sua vida e dos demais usuários do trânsito em alto risco", acrescenta. 

De acordo com o estudo, digitar uma mensagem enquanto dirige desvia a atenção do condutor por um percurso das dimensões de um campo de futebol.

"O ato de digitar uma mensagem de texto, faz com que o veículo seja conduzido por diversos metros sem o olhar atento do condutor que chega a ficar, em média, 4,5 segundos sem prestar atenção na via", pontuam os especialistas da ABRAMET.

"[...] Dependendo da velocidade, poderá percorrer até 100 metros absolutamente desatento, tempo e distâncias suficientes para atropelar pedestres, ciclistas e colidir com outros veículos", acrescentam.

Criada com o intuito de analisar os riscos causados por quem usa o celular enquanto dirige e propor medidas que diminuam os sinistros de trânsito por conta dessa má conduta.

A diretriz feita pelos "médicos do tráfego" compila informações de estudos nacionais e internacionais que devem ser assimilados por todos os setores da sociedade.

Qual a relação do uso de celular ao volante e o aumento de sinistros?

"Estamos focados na produção científica, para atualizar procedimentos e fortalecer as ferramentas à disposição do médico especialista, bem como no compromisso de buscar evidências científicas que possam servir de base para o ordenamento legal brasileiro", afirma Antonio Meira Júnior, presidente da ABRAMET.

Pesquisas feitas pela entidade indicam que cerca de um terço dos motoristas pilotam seus veículos distraídos, seja interagindo com outras pessoas, conversando no telefone ou digitando mensagens de texto, entre outras más condutas.

O telefone celular é o responsável por quase 50% das atividades que resultam em Falha de Atenção ao Conduzir", quantifica o documento da ABRAMET.

Os especialistas usam, como exemplo, a pesquisa que analisou cerca de 34,4 mil sinistros de trânsito fatais nos Estados Unidos, levando a conclusão que 444 envolveram falhas de atenção por conta de conversas ou uso do celular ao volante.

As principais faixas etárias que se distraem ao volante usando o telefone celular — e sua respectiva porcentagem — são:

  • 20-29 anos (35%);
  • 30-39 anos (22%);
  • 40-49 anos (15%). 

De acordo com o estudo, o uso do celular ao volante tem impacto direto sobre a mobilidade e o campo visual do motorista, assim como outros fatores psicológicos e cognitivos durante a condução.

"Motoristas, distraídos pelas conversas telefônicas reagem de forma insegura, reduzem a velocidade inesperadamente, têm dificuldade em manter o posicionamento na via, com tempo de reação para frenagem aumentado", dizem os médicos do tráfego.

Eles também afirmam que uma conversa no celular mantém a mente humana focada no assunto da chamada mesmo após o fim dela, aumentando o risco de sinistro de trânsito em média de 3 segundos após o envio da mensagem.

"Se o veículo estiver em velocidade média de 100km/h, percorrerá mais de 90 metros sob o efeito pós chamada", acrescenta.

Uso de celular ao volante: conheça as recomendações dos médicos do tráfego!

A diretriz conceituada pela ABRAMET faz recomendações para que sinistros de trânsito diminuam.

Entre elas está a adoção de iniciativas educacionais combinadas com a conscientização da sociedade. A ideia é que cada vez menos motoristas façam uso do celular ao volante.

Eles também propuseram medidas de incentivo à criação de novos aplicativos e configurações de celulares, como o “Modo Driver”.

Semelhante ao "Modo Avião", o "Modo Driver" tem como ideia restringir o uso do telefone celular enquanto o veículo estiver em movimento. 

Também orientam que os motoristas bloqueiem o celular e não mexem no aparelho enquanto estiverem dirigindo. Essa é uma medida extremamente simples, mas eficaz na redução de sinistros por conta do uso de celular ao volante.

Segundo a diretriz, mesmo os veículos que possuem as melhores tecnologias de comunicação como viva-voz, bluetooth, microfones e alto-falantes, podem impedir os riscos de sinistros.

Embora possibilitem aos motoristas que eles mantenham as mãos no volante, não são necessariamente mais seguros, “uma vez que o uso do celular na direção traz substancial risco ao desempenho seguro do condutor, independente do modo da sua utilização”.

Uso do celular ao volante: treine seus motoristas e acabe com más condutas!

Como você pode ver, o uso do celular ao volante é uma má conduta que pode gerar prejuízos financeiros, e também à vida,  pois, ao cometer essa infração de trânsito, os motoristas colocam sua própria integridade em risco.

Para evitar o pior, é importante que você transmita conhecimento para seus motoristas por meio de treinamentos que falam sobre, por exemplo, más condutas e as consequências negativas geradas por elas. 

Para te ajudar nisso, preparamos para você um guia de boa conduta do motorista, com diversas dicas e lembretes para o cotidiano dos condutores. Aproveite e baixe agora mesmo!

Tag: , , , , , , , , , , ,






O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *








RotaExata rastreamento e gestão de frota

RotaExata é uma plataforma de gestão veicular que ajuda empresas a alavancar suas entregas e serviços.


Redução de custo com rastreamento Redução de Custos Aumento de produtividade com rastreamento Aumento de Produtividade Segurança da frota com rastreamento Segurança e
Organização
Conteúdo exclusivo RotaExata Conteúdos
Exclusivos
Como RotaExata resolve seus problemas Como RotaExata
Ajuda sua empresa
Clientes e resultados Clientes e Resultados

Fique atualizado

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!